Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2014

HOUVE MOMENTOS DE EMBARAÇO SEGUNDO ADÈLE,ATRIZ DO FILME "AZUL É A COR MAIS QUENTE"

Imagem
"Houve momentos de embaraço", diz Adèle Exarchopoulos sobre "Azul é a Cor Mais Quente"Atriz francesa comenta sobre a polêmica cena de sexo de um dos filmes de romance lésbico mais comentados de todos os tempos S
Ela é linda, francesa, tem 20 anos e protagoniza  um romance lésbico, Azul É a Cor Mais Quente, que estreou nos cinemas nacionais no dia 6 de dezembro. Só isso já faria de Adèle Exarchopoulos o centro de nossas atenções. Mas ela ainda esteve no Brasil recentemente, é forte candidata (precoce) a um Oscar e dividiu com a colega Léa Seydoux e o diretor Abdellatif Kechiche a Palma de Ouro em Cannes, fato inédito na história do festival. 

“Eu sei que todo mundo quer me perguntar se a gente realmente transa na cena. Mas quando se morre em um filme, não se morre na vida real”, disse à GQ. Fantasias à parte, o fato é que o longa de três horas de duração tem uma cena tórrida de dez minutos e que, poucos meses depois de ser lançado em Cannes, as protagonistas falaram po…

PARAFILIAS OU PERVERÇÕES SEXUAIS : QUANDO AS PREFERÊNCIAS SEXUAIS SÃO DOENTIAS

Imagem
O que é normal e o que é doença da sexualidade?Transtornos da sexualidade são divididos em três grandes grupos: disfunções sexuais, transtornos de identidade e transtornos de preferência, que afetam homens e mulheres. Há cura para alguns, outros exigem tratamento com psicoterapia e medicamentos.O que é normal e o que é doença da sexualidade? O comportamento sexual humano é diverso e determinado por fatores controláveis ou não, que são influenciados desde o relacionamento de um indivíduo com outros, circunstâncias de vida, influência cultural até práticas consideradas transtornos patológicos que precisam de acompanhamento médico. Na mais recente edição do Congresso Brasileiro de Psiquiatria, em Curitiba, ocorrida no fim do ano passado, esse foi um dos temas de conferencistas que se debruçaram sobre diagnósticos e tratamentos. A psiquiatra Kie Kojo, especialista em sexualidade humana pela Universidade de São Paulo (USP), diz que é cada vez mais frequente a busca pela sexualidade satisfa…

'TARADO' OU 'VAGABUNDA' : VÍCIO EM SEXO TRAZ ESTIGMA,APESAR DE SER DOENÇA INTERNACIONALMENTE CATALOGADA

Imagem
'Tarado' ou 'vagabunda'; nada disso. Vício em sexo é doença internacionalmente catalogadaO impulso sexual excessivo não tem cura. O tratamento envolve acompanhamento médico e psicológico. Veja opinião de especialistas 

Falam sobre este tipo de desvio,o psiquiatra forense e diretor da Associação Mineira de Psiquiatria, Paulo Repsold, e a psicóloga pós-graduada em Sexualidade Humana, especialista em Terapia Breve para diagnóstico e tratamentos de conflitos e disfunções sexuais, Sônia Eustáquia Fonseca, sobre a dependência em sexo. Os especialistas esclarecem a origem da doença, as formas de tratamento, as confusões e os preconceitos que dificultam a aceitação dos próprios pacientes e das famílias e a incidência na população. Leia abaixo:
'A pessoa tenta se controlar e não consegue. Ela pode até fazer um esforço, mas não terá sucesso. Como em qualquer outro tipo de dependência, com o passar do tempo, a pessoa repete mais intensamente ou com mais frequência para ter a me…

COMO FICA O CASAMENTO APÓS OS FILHOS ? : OS SEGREDOS DE UM CASAMENTO FELIZ

Imagem
Como fica o casamento após os filhos?Pesquisa mostra que o relacionamento é melhor quando não se tem filhos, mas mulheres se sentem mais completas quando mães. Descubra por que dessa diferença e veja maneiras de achar o equilíbrio entre maternidade e paternidade e relacionamento amoroso.Quando um filho nasce, as coisas viram de cabeça para baixo. Talvez, por isso, seja tão comum o receio de como o casamento vai ficar. Uma ampla pesquisa britânica da Open University, no Reino Unido, publicada essa semana coloca uma pulga a mais atrás da orelha das pessoas que pensam assim. Uma entrevista com 5 mil pessoas, entre homens e mulheres, mostrou que os casais sem filhos se consideram mais felizes no relacionamento. A principal justificativa é a dedicação de mais tempo para a manutenção do relacionamento, com apoio, conversa e frases como “eu te amo”.
Por outro lado, a mesma pesquisa revelou que as mulheres com filhos, apesar de relatarem um casamento mais frio, se sentem mais completas nos out…