domingo, 26 de abril de 2015

SOBRE UMA FORMA ESTRANHA DE OFERECIMENTO DE MULHERES BRASILEIRAS EM CERTOS SITES DA INTERNET

Sobre uma forma estranha de oferecimento de mulheres brasileiras em certos sites na internet

O que faço aqui é uma constatação! Longe de mim julgar o caminho escolhido por qualquer pessoa. E começo diferenciando: há agências matrimoniais sérias, especializadas em relacionamentos entre estrangeiros e brasileiros. Não acho que haja nada demais em uma pessoa que se sente sozinha recorrer à ajuda profissional para conhecer alguém para um relacionamento. E se esse alguém prefere ter uma relação com um brasileiro ou uma brasileira, não vejo, em princípio, problema algum. Problemático é quando os métodos de certas “agências” são duvidosos, fomentando um tipo de negócio que para mim não é muito diferente de tráfico humano. Essas “agências” menos sérias, especializadas em relacionamentos entre “certos” homens estrangeiros e “certas” mulheres brasileiras, apresentam então essas mulheres em sites na internet como se fossem produtos de uma loja virtual.
Sim, digo mesmo produtos, pois é assim que esses sites mostram as mulheres, muitas seminuas, posando em biquíni, mostrando pele e curvas, o que por si já dá uma ideia do tipo de cliente que faz uso desses serviços. A coisa vai tão longe que o cliente (o homem estrangeiro) tem até um “direito de troca”, ou seja, se depois de se encontrar com a mulher que ele escolheu, provavelmente “experimentando a mercadoria”, ele perceber que não gostou, ele tem então o direito de se encontrar com outra(s) para ver se o agrado é maior. Para mim, isso vai além da normalidade, desrespeitando inteiramente as mulheres.
"Catálogo" de mulheres na internet
“Catálogo” de mulheres na internet
No caso especial dos alemães, o que leva esses homens a fazerem uso de tais serviços é normalmente a solidão, a falta de chances reais de conhecerem uma mulher por aqui, mas também a vontade de ter uma mulher submissa, dependente e boa na cama e na cozinha. Não se pode julgar o caráter e as intenções desses homens como um todo, mas é justo constatar: essa forma de “conquista amorosa” é estranha e repugnante, já que fere claramente qualquer princípio de dignidade humana.
Decerto as mulheres fazem isso de forma (aparentemente) voluntária, pois veem o casamento com um gringo como trampolim para sair do país e se libertar de sua situação atual. Mas muitas são ingênuas, possuem formação escolar baixa, um grau de maturidade não raramente pubertário e nem sabem direito o que estão fazendo. Já outras sabem muito bem o que fazem, já têm parentes ou amigas que fizeram o mesmo e já vêm com o plano traçado de usar o marido alemão só como porta de entrada na Alemanha, para depois, assim que tiver sua estadia garantida, abandoná-lo e seguir seu próprio caminho.
Não me preocupo com as “pilantras”, pois essas normalmente se dão bem, já que sabem direitinho o que querem. E não tenho pena dos estrangeiros “vítimas” dessas mulheres, já que acho que os dois grupos se merecem. Eles se usam mutuamente!
Preocupo-me é com as ingênuas e imaturas, que só pensam em sair do país para ficarem ricas, vêm para cá sem qualquer preparação para viver com um homem estranho, que pagou para isso. Aqui só uma coisa ajuda: um anjo da guarda forte, pois é muita coragem sair do país assim, muitas vezes sem nem saber português direito, muito menos qualquer idioma estrangeiro. Essas mulheres podem terminar em uma dependência total do marido alemão, praticamente “pertencendo” a ele, sem ter (ou pelo menos sem reconhecer) nenhuma chance de sair dessa dependência.
Há casos de mulheres que ficam então totalmente entregues, sofrendo às vezes até violência doméstica. Algumas vão viver em alguma localidade pequena, isolando-se praticamente do mundo, podendo então ser libertadas do martírio somente pela sorte de encontrar a ajuda certa no momento certo.
Outro problema causado por esse tipo de relação é uma estigmatização generalizada da mulher brasileira, fazendo com que outras mulheres que vieram para cá por outros caminhos, para trabalhar ou estudar ou mesmo se casando por amor verdadeiro, sejam vistas de uma forma pejorativa por alemães e até mesmo por outros brasileiros. Já escutei de muitas brasileiras que elas sofrem com essa imagem deturpada, e isso não é justo.
É claro que este assunto é complexo, pois envolve muito aspectos. Seria fácil criticar essas “agências” ou os “gringos” que são clientes delas, mas isso tudo não aconteceria se o Brasil não estivesse deixando nossa juventude ao léu, se a situação econômica dessas mulheres fosse melhor e principalmente se elas tivessem recebido uma melhor educação, que lhe permitisse então alguma perspectiva de vida no próprio país. Mas não são somente jovens. Mesmo mulheres de idade já mais avançada parecem não ter qualquer acanhamento de se expor dessa forma na internet. E isso me faz perguntar: o que está acontecendo para que essas pessoas cheguem a esse ponto?
Por incrível que possa parecer, apesar de ser estranha essa maneira de casais se conhecerem, alguns desses casamentos dão certo! O caminho pode ser torto, mas às vezes se chega assim mesmo a algo bom. E esse é mais um bom motivo para se ter cuidado com qualquer tipo de julgamento, mesmo que a constatação dos perigos e das possíveis consequências de tal tipo de aventura seja legítima.
E se caso este texto venha ser lido por alguma mulher que se encontre aqui na Alemanha em uma situação difícil por ter seguido esse caminho, sofrendo talvez opressão e violência, fica a dica: procure ajuda. Tente encontrar alguém que possa lhe apoiar, indo talvez com você, dentro do possível, à cidade grande mais próxima, onde normalmente há serviços de assistência para mulheres  em situações desse tipo. E se a situação for mais séria, sem que se tenha nem mesmo a liberdade de sair de casa (sim, isso existe!), procure um telefone, de preferência fixo, ligue para o número 110 e diga simplesmente “Hilfe!” ou “Help!” e a polícia irá até você (e não tenha medo da polícia, pois ela aqui não é como a polícia do Brasil!).
E caso este texto seja lido por uma mulher que ainda se encontra no Brasil e que tem a intenção de seguir esse caminho, fica então outra dica: reflita bem! Mesmo que sua situação por aí esteja difícil, é melhor ter cuidado, pois, ao invés de sair daí para melhor, você pode terminar é fazendo o maior erro de sua vida! E isso vale igualmente para os “gringos” que se conheceu na balada, na praia ou em qualquer lugar por aí. Não digo que não dê tal passo. Só digo: seja cautelosa e não seja ingênua. Isso pode ter consequências sérias. Procure conhecer o homem primeiro e não faça nada de forma precipitada. Sair do Brasil não significa ficar rica, esses homens normalmente não têm tanto dinheiro assim e sua vida aqui não será nenhum mar de rosas. E se você der azar, você pode terminar entrando numa fria tremenda. Pense nisso.
Por Gustl Rosenkranz
Fonte:http://gustl-rosenkranz.de/loja-virtual-a-mulher-brasileira-como-produto/

quarta-feira, 22 de abril de 2015

ONZE RAZÕES PARA TER UM AMIGO COM BENEFÍCIOS(AO INVÉS DE UM NAMORADO)


1. Você vai transar com mais amigos 
Essa aqui é bem direta: quando você está cheia de amor pra dar, ter uma “fazenda” bem curada te dá a oportunidade de saciar a vontade deste lado mais generoso de si mesma – e de uma forma que mantém as coisas bem animadas. Variedade é o tempero da vida, e quando se trata da quantidade de gente bonita por aí, você tem mais é que aproveitar todos os tons do arco-íris. 

2. Ajuste sua agenda 
Todo mundo se rende a um carinho que vai até amanhã de manhã, mas se você preferir passar um tempo em paz, basta mostrar (direta ou indiretamente) a porta para eles – e com relativa impunidade. Pode parecer um pouco duro demais, entretanto o mundo seria bem melhor se houvesse mais assertividade no discurso das pessoas. Seu amigo com benefícios é um ótimo lugar pra começar. 
3. Versatilidade na diversão
Seja assistindo um sarau de poesia, tomando cerveja no boteco ou arrebentando a boca do balão numa rave, pelo menos um de seus amigos com benefícios estará mais que feliz por te acompanhar. Chega de temer o choramingo de algum parceiro estável enquanto você o arrasta para ver seu amigo hipster tocar indie rock por trás de uma máscara de papel mâché em algum porão cult. Alguém vai adorar navegar nesse show artístico ao seu lado, e até surfar por águas mais profundas com você… 

4. Versatilidade no sexo
Está a fim de ficar 40 minutos na malhação? Ou hoje está mais para atos que podem fazer ele correr em busca de proteção? Com vontade de t***ar no banheiro de um bar entre uma partida de sinuca e outra? Há um amigo com benefícios para isso! Basta olhar em volta, porque esse tipo de cara sempre anda por aí com a bandeira do amor hasteada lá em cima. Pra que ficar apostando no mesmo taco se existe uma variedade deles por aí? 


5. Look casual está sempre ótimo
Seja você apegada a alguém específico ou uma pessoa pouco interessada em relacionamentos, companhia agradável sexual mente flexível pode evitar noites indesejadas de choramingos solitários durante aquela maratona de Forrest Gump na TV. 

6. Eles estão lá quando você quer (e não estão quando você não quer) 
Não espaço pra caprichos aqui – se você adora ir ao cinema sozinha ou quer sair só com esses caras ou aquelas gurias, você tem total liberdade. Ao contrário de relacionamentos passados, onde você ficava pendurada como craca no cara, um amigo com benefícios facilita bem mais a independência de ambos os lados – evitando frustrações. 

7. A rede de segurança sexual 
Você tentou e não conseguiu se dar bem com o gato exótico do outro lado do bar? Todos nós partimos para o ataque de vez em quando – mas você pode acelerar esse jogo com um bom atacante da casa. Então, antes de se precipitar, acesse sua rede de comparsas disponíveis. 


8. Vem fácil, vai fácil 
Como a sua intenção não é encontrar o amor da sua vida, se uma boa transa acaba escapando, tudo bem: simplesmente procure outra. O lado bom é que esquecer seu Amigo Com Benefícios 2.0 é fácil: basta nunca mais responder suas mensagens. Ou, se quiser ser mais respeitosa, diga olá para o Amigo 1.0. Acredite ou não, há uma rotatividade no Tinder que pode ser tão revigorante quanto uma vitamina detox. 

9. Nada de visitas a colegas estranhos do ginásio ou familiares (exceto os seus) 
Você já deve ter ouvido de alguma amiga sua que a família do namorado dela é inconveniente e seus amigos são difíceis de aturar. Bem, pule essa parte e vá direto para o jazz, porque você e ele são apenas amigos com benefícios. 

10. Botão “ejetar” 
O amigo bêbado dele vomitou no seu cardigã favorito? Você caiu da cama, bateu a cabeça e teve uma concussão? O amigo do Tinder acabou terminando bem mais cedo do que você imaginava (e na verdade sequer começou)? É muito mais fácil nunca mais falar sobre isso se você não tiver que falar com essas pessoas de novo. Pelo resto da vida. 


11. Serenidade na superficialidade
Com um amante ideal você simplesmente não tem que chegar ao ponto de verificar o histórico familiar de mania, ou mesmo se dar conta que ele come de boca aberta. Um amigo com benefícios significa exposição limitada às imperfeições, o que ajuda a manter a chama acesa. 


Fonte:https://br.mulher.yahoo.com/blogs/sexo-oposto/onze-razoes-para-ter-um-amigo-com-beneficios-ao-162416853.html

TRÊS MOTIVOS PARA QUE AS MULHERES NÃO SE IMPORTEM COM A APARÊNCIA DOS HOMENS




Três motivos por que as mulheres não se importam com a aparência dos homens


As aparências não importam muito para as mulheres, defende Justin Stenstrom, coach de relacionamento e escritor. Segundo ele, frequentemente vemos mulheres bonitonas com caras baixinhos, gordinhos e calvos por aí. Será? Veja os motivos apresentados pelo profissional, e publicados no Elite Daily, para justificar por que as mulheres não se importam com a aparência dos homens. 


1. As mulheres são biologicamente mais atraídas pelo status social
Status social não necessariamente significa carros de seis dígitos ou mansões em Hollywood. Status social pode significar inteligência social. As mulheres se sentem completamente atraídas por homens engraçados, que sabem se comunicar e agem com confiança. 

Justin explica que isso vem desde nossos ancestrais. Os homens mais sociáveis eram considerados os machos alfa e muitas vezes recebiam o melhor de tudo que a tribo tinha para oferecer. Eles recebiam a melhor comida, água, abrigo e outros recursos e, portanto, tinham a melhor saúde – algo que era extremamente importante para uma mulher à procura de um companheiro. 

Não necessariamente os homens com melhor aparência eram os mais sociáveis. Nos tornamos os animais mais inteligentes do planeta por conta de nossa comunicação. Somos capazes de conversar, trocar ideias e fazer a espécie prosperar porque somos incrivelmente bons em comunicação interpessoal. Sem isso, não teríamos ido tão longe. Provavelmente ainda estaríamos esfregando uma pedra na outra tentando fazer fogo. 

2. Os homens podem manipular o nível de atração de uma mulher
Saber que as mulheres são primeiramente atraídas por características como liderança, confiança, humor, aptidão social e outros traços favoráveis, é muito bom para os homens. Isso significa que podemos conquistar uma mulher melhorando nossas habilidades. Afinal, cá entre nós, se a atração fosse baseada só na aparência, muitos de nós estariam fora do jogo. Ou melhor, nunca nem teriam participado dele. Felizmente, isso não é verdade. 
3. A aparência não dura para sempre
Sua aparência não é permanente. Sua mente, coração e alma talvez sejam, mas sua aparência não. Ela muda todo dia. 

Envelhecemos a cada segundo e estamos sempre mudando alguma coisa em nós, seja o corte do cabelo, as roupas, o físico ou qualquer outra coisa. 

As mulheres intuitivamente sabem disso. Elas sabem que ao encontrarem um cara, ele não vai ter a mesma aparência para sempre. Ele pode perder os cabelos, ganhar barriga ou simplesmente envelhecer, como todo mundo. O homem geralmente tem mais tendência a se impressionar com a beleza de uma mulher. 

Homens confiantes, líderes e com aptidão social são por vezes aqueles que mais atraem mulheres. Não adianta focar apenas no físico, em vez disso foque em construir a sua personalidade, porque na maioria das vezes a mulher vai preferir a sua personalidade a todas as outras coisas que ela poderia escolher. 

Fonte:https://br.mulher.yahoo.com/blogs/sexo-oposto/tres-motivos-por-que-as-mulheres-nao-se-importam-004005875.html

terça-feira, 21 de abril de 2015

VÍDEOS PARA ASSISTIR E NÃO SE SENTIR CULPADA POR AMAR A SI MESMA

Amar a si mesma

Vídeos para assistir e não se sentir culpada por amar a si mesma

Cada mulher é bonita do seu próprio jeito, independente do corpo, rosto, cabelo ou cor!
Escrito por
Atualizado em 16/04/2015

Você já reparou que os anúncios de academia geralmente mostram mulheres impecáveis malhando? Sem suor, com muita classe, sem aquelas caretas inevitáveis de quando fazemos força e estamos exaustas.
Existem muitas maneiras de se exercitar, mas a realidade é que isso dá trabalho. Colocar o corpo em movimento e superar os nossos limites não são atividades fáceis - e muitas vezes também não são bonitas aos olhos. As roupas podem ser o oposto de sexy, há suor, caretas, exercícios constrangedores ou no mínimo inusitados. Mas a maioria dos anúncios e campanhas não mostra o "lado sujo" da história (isso sem falar naquela conversa de que o único corpo bonito é o que tem uma barriga chapada).
Felizmente, começaram a surgir iniciativas que tentam mostrar que o cotidiano da atividade física pode não ser tão bonito e cheio de glamour assim. A principal delas é aThis Girl Can, que quis aumentar a confiança das mulheres, mostrando-as ativas e expondo o que as inibia quando o assunto era atividade física. O vídeo tem de tudo: muito suor, dança, natação, corrida, celulite e gordurinhas que balançam. São mulheres brancas, negras, jovens, de meia idade, com Síndrome de Down... Representam todas nós. O vídeo da campanha se tornou um viral. Confira:
Em seu site, a organização britânica Sports England, que idealizou o projeto, explica que se deparou com pesquisas que mostravam grande disparidade entre o número de mulheres e homens praticando esportes, mas que isso não se dava ao fato das mulheres não quererem se exercitar, e sim ao medo delas do julgamento e da exposição. Por isso surgiu a campanha contando histórias reais e mostrando imagens completamente fora do padrão. A iniciativa reforça ainda mensagens positivas sobre a prática das atividades físicas, como a que diz: "Eu nado porque amo o meu corpo, e não porque eu o odeio".
Outra campanha que segue a mesma linha e que também fez sucesso foi a #LikeAGirl (#ComoUmaGarota), da marca de absorventes Always. Veiculada nos Estados Unidos, ela discute o que entendemos por "fazer coisas como uma garota" e como isso pode já ser diferente para a nova geração. Questionadas sobre como se corre ou se luta como uma garota, as pessoas mais velhas o entenderam como um jeito meio mole, preguiçoso ou incapaz. Já as crianças mostraram que as meninas também devem ser levadas a sério! E podem correr, lutar e o que mais for necessário do mesmo modo que os homens. Veja no vídeo abaixo:
E não dá para falar de campanhas que valorizam as mulheres sem lembrar daquelas para incentivá-las a se acharem bonitas - independente de como é seu corpo, rosto, cabelo ou cor. Nos últimos anos, cresceram muito as iniciativas nesse sentido: são campanhas para amar os diversos tipos de corpo, além de uma maior representatividade nos anúncios (com mulheres negras ou plus size, por exemplo). Há ainda marcas utilizando mulheres comuns - e não modelos - em seus anúncios, ou reduzindo o retoque nas imagenspublicitárias. 
Seguindo essa ideia, a Dove é talvez uma das mais antigas apoiadoras da "beleza real". A marca de produtos de beleza realiza campanhas com este enfoque há mais de 10 anos no mundo todo. Uma das primeiras foi esta, criticando o conceito do corpo ideal e como a busca por ele faz as mulheres se sentirem:
A campanha, assim como outras da marca, recebeu muitas críticas, já que as garotas que questionam o padrão não estão exatamente longe dele. Entre erros e acertos, a empresa também foi a responsável pelo premiadíssimo "Evolution", que expõe as alterações e retoques aos quais as modelos são submetidas e que colaboram para um padrão irreal de beleza. Assista: 
Recentemente, as campanhas da Dove têm investido em mostrar como outras pessoas enxergam nossa beleza. É a mensagem dos vídeos "Retratos da Real Beleza" e "Dove pela Real Beleza". O fato é que nós somos humanas e sabemos que cuidar do nosso corpo é maravilhoso. E que isso inclui coisas que não são bonitas ou atraentes. Isso é um problema? Felizmente, já tem muita gente por aí querendo mostrar que não.

domingo, 19 de abril de 2015

RESPONDA 10 QUESTÕES E VAMOS VERIFICAR COM NOSSO MEDIDOR MÁGICO DE FELICIDADE

casal-rindo.jpg

Responda 10 questões e vamos verificar com nosso medidor mágico de felicidade. 

É o tipo de teste de internet que você faz quando está na dúvida, a partir disso sobem duas opções; ou não, não está num relacionamento lá muito bom, porque quem está não precisa fazer teste pra tirar dúvida. Ou tanto faz, isso não é relevante porque você só está fazendo o teste porque tá no meio de uma jornada de oito horas por dia tentando de todas as formas não definhar com tanta papelada e burocracia, sua chefe folgada mandando solicitações pelo whatsapp (maldita tecnologia), e depois de testes sobre relacionamentos vai acabar em um do tipo "quem é você no desenho Hora de Aventura?", torcendo pra dar a princesa mais legal, e depois de um resultado imbecil, tanto quanto o teste, sair para fumar um cigarro.
Eu sou do segundo grupo, sou porque não dou a mínima para os padrões de relacionamentos, de verdade. E meu emprego é cansativo pra porra. Quando começam as perguntas sobre fidelidade e confiança então Zzzzzz, olha.. minha chefe não paga internet pra eu matar tempo com isso. Tenhamos qualidade.
Já fiz milhares de testes como esse, não me lembro de nenhum dos resultados, da mesma forma que quando eu era guria fazia testes da Capricho pra saber se meu beijo era bom, ou se eu sabia conquistar um gatinho. Eu sempre soube, eu não tenho dúvidas da veracidade da minha relação.
Não é conto de fadas, graças a deus. Eu sou uma princesa arrogante que salvo a mim mesma. Beijo de príncipe em meninas adormecidas em caixão é muito gótico, muita necrofilia pra mim. Meu relacionamento é real. Eu sinto na pele todos os dias as delícias e os cortes de um casamento prematuro; eu 19, ele 24. Dividir as tarefas domésticas e arranjar um seriado bom pra acompanhar no Netflix, dividir as contas e fazer grandes planos financeiros juntos, pagar 30 conto numa marmita dia de domingo. Acordar no meio da noite pelas crises de ciúmes, as bisbilhotadas indevidas no celular... e as horas da madrugada trocadas pelo sexo mais gostoso que eu já vivi na minha vida.
Eu demorei a me apaixonar, foi devagar, nada a primeira vista ou projetando minha salvação no príncipe que quebra minha maldição. Minha maldição sou eu.
Eu confio, amo o cheiro, o toque, admiro, quero bem, assumo responsabilidades e dores que não são minhas, abro mão de projetos, pequenos e grandes, consequentemente, numa relação monogâmica, outros amores, outras sensações. Eu faço tudo isso de maneira consciente. Eu quero estar, não preciso, nunca precisei, mas quero, então fico. É saudável.
Isso é saudável, tu vive algo parecido? Ou não, talvez não viva. Porque não existe fórmula para relacionamento bom. Essa é a sacada. Não tem a ver com se incomodar ou não com o happy hour dele/dela com os amigos solteiros, testes de internet não se enquadram no meu relacionamento. Chuto.. de nenhum.
E depois de um dia intenso, uma briga por algo atoa, chego em casa e vou pro banho. Em algum momento entre ensaboar o pé e lavar o rosto com sabonete líquido de aloe vera (gourmet da babosa da vizinha), dou o grito ''Amor, tu não revelou as fotos da nossa viagem, que merda! Nunca faz nada que eu te peço'' ele vem com um envelope pardo na mão, eu toda sem graça ''Ah! Você lembro...'' solta a gargalhada, o filho da puta, bem na minha cara, se aproveita da minha situação molhada e indefesa no banho balança o envelope vazio, só queria me fazer corar ''Não, não revelei mesmo, vou lá amanhã, você bem que achou, neah?! boboca!''. Me da um beijo ainda sorrindo; da situação e da minha cara de indignação. Volta pra cozinha pra terminar de fritar a linguiça. Hoje é ele quem faz o jantar.
É amor, não?!

Por Beatriz Freitas

Fonte:
© obvious:http://lounge.obviousmag.org/leite_com_faca/2015/02/voce-esta-em-um-relacionamento-saudavel.html#ixzz3Xo9Yauk2 


casal-rindo.jpg

sábado, 18 de abril de 2015

PRIMEIRO MANDAMENTO DO AMOR : AME A SI MESMO

GIRL HAPPY ALONE
 
Aquele que não consegue ser feliz sozinho não será feliz ao lado de mais ninguém.

Primeiro mandamento do amor: ame a si mesmo

Esse mandamento é facilmente compreendido por aqueles que já passaram pela crise dos trinta - a experiência como fonte de conhecimento e formadora de consciência. Os jovens, no entanto, tendem a negligenciar essa necessidade.
O que se pretende aqui não é incentivar a contemplação narcisista, o egoísmo da alma e a renúncia ao convívio com o outro. Como os monges budistas, que apenas quando estão completamente vazios se sentem completos, o amor próprio é um processo espiritual de conhecimento. É o primeiro passo para que o amor genuíno floresça. Não existe outro modo.
E isso - infelizmente - não é tarefa das mais simples. Por isso, quando digo que a experiência é fonte de conhecimento e formadora de consciência, estou procurando revelar que o amor próprio depende do nível de interação do sujeito consigo mesmo. É preciso olhar para o espelho e sentir-se a vontade com a figura que surge diante dos nossos olhos.
Repito: aquele que não consegue ser feliz sozinho não será feliz ao lado de mais ninguém. Por isso, no mundo inteiro, existem milhões de pessoas que ingenuamente pensam estar amando. A experiência mostrará o erro da pior maneira possível: um coração partido.
Originalmente em Puta Letra.

Fonte:http://www.brasilpost.com.br/valter-camilo-janior/primeiro-mandamento-do-am_b_6810458.html?utm_hp_ref=brazil

CARTAS DE AMOR DE FRIDA KAHLO SÃO LEILOADAS POR R$ 420 MIL;VEJA AS MELHORES FRASES

FRIDA

Cartas de amor de Frida Kahlo são leiloadas por R$ 420 mil; veja as melhores frases

Fonte| veja.com.br
Foram leiloadas nesta quarta-feira (15), em Nova York, 25 cartas inéditas que a artista mexicana Frida Kahlo trocou com seu amante, o pintor espanhol Josep Bartolí, durante o período em que ele viveu exilado nos Estados Unidos. As correspondências acabaram arrematadas por 137.000 dólares (aproximadamente R$ 420 mil) por um colecionador de arte que pediu para não ter a identidade revelada. Confira abaixo as oito melhores declarações de amor selecionadas pelos jornais espanhóis El País e ABC.



"Não sei escrever cartas de amor"
"Meu Bartolí, e não sei escrever cartas de amor. Mas queria te dizer que meu inteiro ser está aberto para ti. Desde que me apaixonei, tudo se transformou e está cheio de beleza... O amor é como um aroma, como uma corrente, como a chuva. Saiba, você é o céu que chove em mim. E eu, como a terra, te recebo."

"Não te esqueço nunca"
"Como não posso ir a todos os lugares que você vai, eu te espero todos os dias na poltrona ou na cama. Tenha-me sempre em teu coração, porque eu não te esqueço nunca."


"Eu te desejo mais do que tudo"
"Eu te escreverei por horas e horas, aprenderei histórias para te contar, inventarei novas palavras para te dizer em todas elas: te desejo mais do que tudo."


"Os átomos do meu corpo são teus"
"Bartolí, à noite senti como se muitas asas me acariciavam, como se as pontas dos teus dedos fossem bocas que beijavam a minha pele. Os átomos do meu corpo são teus e vibram juntos para que nos amemos."


"Sempre te amei"
"Sinto que sempre te amei, desde antes de seu nascimento, desde antes que fosse concebido."


"Tenho que te imaginar quando você se vai"
"Se não te toco com minhas mãos, minha boca e todo meu corpo perdem a sensibilidade. Tenho que te imaginar quando você se vai."


"Não me abandone"
"Tenho o mesmo prazer ao te beijar, ao fazer amor, te escutar, te observar, te ver dormir, conhecer tua vida interior... Não me abandone, me guarde dentro de ti, eu lhe imploro. Quero ser tua casa, tua mãe, tua amante, tua filha."


Exposição mostra intimidade de Frida Kahlo 


Frida Kahlo pintando em sua cama
A foto é de autoria anônima


Frida Kahlo de barriga para baixo
Por Nickolas Muray (1946). As imagens faze parte do acervo do Museu Frida Kahlo, no México


Frida pintando retrato de seu pai
Por Gisèle Freund (1951)


Frida Kahlo ao lado do médico Juan Farill
Por Gisele Freund (1951)


A artista logo após ser operada, em sua casa
Por Antônio Kahlo (1946)


Diego Rivera em seu estúdio em 1940
Autoria da foto é desconhecida. A marca do beijo foi deixada por Frida.


Frida Kahlo por Lola Álvares Bravo
Foto foi tirada em 1944



Frida Kahlo tem sua intimidade exposta em exposição



Ícone!
Frida Kahlo não só é reconhecida por seu talento, mas, com o passar do tempo e até depois de sua morte, ganhou uma capa da revista Vogue, já que é referência na criação de suas próprias roupas - e de estilo.



Equipe monta os últimos detalhes da exposição
Mostra começou no último dia 17 de Julho, no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba


Exposição mostra intimidade da artista
Em cartaz até novembro de 2014


Entrada da exposição sobre Frida Kahlo
Artista ganhou exposição no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba


Fonte:http://www.brasilpost.com.br/2015/04/16/frases-frida-kahlo_n_7078498.html?ncid=fcbklnkbrhpmg00000004