Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

SEXO : A ENERGIA CRIATIVA QUE MOVE A VIDA

Imagem
"Energia sexual é energia criativa
que move a vida, nossas vontades e desejos" (Carl Gustav Jung)


O objetivo desse artigo não é julgar moralmente o praticante do sexo casual ou adeptos das demais modalidades sexuais ditas não "convencionais", mas resgatar do milenar ensinamento filosófico-religioso taoísta da China antiga, do também milenar conhecimento tântrico indiano e do secular espiritismo, algumas informações e tópicos que sejam compatíveis com o tema escolhido para o texto. É o que veremos a seguir. 

O sexo, admirável fonte de felicidade e prazer, devido ao fácil apego que gera, sempre foi causa também de sofrimentos e deturpações. Prostituição e exploração sexual existem desde tempos imemoriais, mas atualmente adquiriram uma dimensão tal que o sexo, associado à propaganda, estimulado pela mídia e incentivado como uma maneira de viver, desviou-se totalmente da fonte de alegria e prazer que sempre foi. 

A banalização do sexo veio como consequência da banalização…

SEXO E A INTERNET : O VÍCIO DA PORNOGRAFIA

Imagem
$exo e a Internet Não, não é um erro de digitação. Vou explicar. No ano passado, os membros doGrihastha Vision Team, um grupo de membros do Movimento Hare Krishna dedicado ao cuidado com as famílias de orientação espiritual, começaram a trabalhar em um livro,Heart to Heart Connection, a Vaisnava Guide to Love Marriage and Service, o qual lida com todos os aspectos da vida familiar. Como os tolos entram de supetão onde os anjos temem afoitar-se, me voluntariei a escrever o complexo e delicado capítulo sobre afeição e intimidade, que também lida sobre a questão do $exo. Alguns anos atrás, comecei a notar que propagandas apareciam em meu computador que eram conectadas com o assunto de meuse-mails. Na primeira vez em que notei isso, eu estava me correspondendo sobre arranjos funerais para a minha mãe e começaram a surgir propagandas de lápides e monumentos. Escrevi ume-mailque mencionava incenso e lá estavamlinkspara uma marca de incensos. Não há privacidade nainternet. Há cerca de um ano, c…

BABY, YOU’RE SUCH A DOLL!

Imagem
A RealDoll é considerada no mercado de entretenimento erótico o ápice da simulação sexual com uma mulher. Apenas mais uma forma de aperfeiçoamento da masturbação, ou a prova cabal da inconveniência de um relacionamento a dois?

Não ouse chamá-la de boneca inflável, pois ela pode chorar. A empresa Californiana Abyss Creations desenvolveu muito mais que isso: detentora de um esqueleto de PVC, articulações de aço, carne/pele de silicone de platina (qualidade médica), a RealDoll se parece, espantosamente, com uma mulher. Quem já teve a oportunidade de visitar um museu de cera, daqueles que precisamos olhar para o manequim por um momento a mais na espera que ele se mova, devido ao impressionante realismo, atribuirá, sem falsos exageros, o mesmo grau de similaridade a essa boneca. Ela é, todavia, diferente dos manequins de cera que são protegidos por um cordão para a proteção da arte: a RealDoll lhe quer muito mais perto. Dentro, preferencialmente. É despindo essa boneca de tamanho e peso human…

NOVOS CONFLITOS DA MASCULINIDADE - REGINA NAVARRO LINS

Imagem
Ilustração: Lumi Mae Novos conflitos da masculinidadeA questão da semana é o caso do homem que diz desejar uma relação estável, mas não aceita as mulheres que demonstram gostar de sexo nem as recatadas. Ao contrário do que muitos pensam, o sexo ainda não é livre.
Na vida de cada um, liberdade sexual é objetivo difícil de ser atingido. Muitos se reprimem e estão sempre prontos a criticar o outro por sua conduta sexual. As pessoas padecem por conta das próprias fantasias, desejos, culpas, medos e frustrações sexuais.
A sexualidade que vemos no relato desta semana é típica do machão: impessoal, estereotipada e limitada. Cumprir o papel de macho é o principal objetivo. Trocar afeto e prazer com a parceira é secundário. A mulher, para tal homem, só é interessante como meio de lhe proporcionar esse prazer que, na realidade, não tem nada a ver com prazer sexual.
Reich tinha razão quando denunciou a miséria sexual das pessoas. Ele lutou a vida inteira, apesar dos ataques sofridos, para convencer …