A INCONVENIÊNCIA DE SAIR DO ARMÁRIO EM HOLLYWOOD

Jodie Foster é umas das atrizes que falaram abertamente sobre sua homossexualidade


A inconveniência de sair do armário em Hollywood

Fernando Mexía
Em Los Angeles (EUA)


Apesar de sua personalidade liberal, Hollywood continua sendo uma indústria na qual sair do armário não é algo isento de riscos, pelo menos para a comunidade de atores que ainda hoje se expõe a que sua vida privada condicione, em alguma medida, o futuro de sua carreira.
Recentemente, Matt Damon comentou em entrevista para o jornal britânico "The Guardian" o quão inconveniente que era para os atores falar em público sobre as preferências sexuais de cada um.
 
Para o protagonista da saga "Bourne", quanto menos o espectador souber, melhor.
 
"Seja heterossexual ou gay, as pessoas não deveriam saber nada de sua sexualidade porque esse é um dos mistérios que deveria poder interpretar", disse Damon, que em 2013 interpretou um homossexual, parceiro de Michael Douglas, no telefilme de HBO "Behind the Candelabra".
 
Damon foi muito criticado por suas palavras, que foram interpretadas como retrógradas, e ele as justificou em termos de eficácia profissional.
 
"Alguém disse que eu falei que os atores homossexuais deveriam voltar ao armário. É doloroso que se afirmem coisas nas quais você não acredita", explicou Damon posteriormente no programa de Ellen Degeneres, famosa apresentadora lésbica.
 
Ampliar

Famosos que "saíram do armário"37 fotos

36 / 37
21.out.2014 - Luís Miranda (esq.), 44, que vive o personagem transgênero Dorothy Benson (dir.), em "Geração Brasil" (Globo), falou sobre sua homossexualidade à revista Contigo!. "Todo mundo dentro do meu círculo de amigos sabe, não tenho problema nenhum com isso, nem de ser gay ou apontado como gay. Vou a passeata gay, já levei namorados para minha casa, apresentei para minha mãe e tudo", afirmou. 
Zo Guimaraes/Folhapress, Divulgação/TV Globo
 
Independentemente da intenção de seus comentários, estes constataram uma realidade existente em uma indústria que, desde sua criação, se mostrou incomodada com a homossexualidade de suas estrelas.
 
Durante décadas os estúdios velaram para evitar que fossem reveladas as inclinações sexuais de galãs e divas, temerosos de que um deslize pessoal jogasse no lixo a imagem de sedutores do sexo oposto que servia para vender filmes.
 
Muitas páginas foram escritas sobre a homossexualidade de Rock Hudson, Montgomery Clift e Anthony Perkins, e a bissexualidade de Cary Grant e Katharine Hepburn, que brilharam em uma época na qual a sodomia era penalizada pela lei nos Estados Unidos, e mostrar atração por pessoas do mesmo sexo era considerado uma doença mental.
 
Embora o movimento de direitos civis da comunidade homossexual tenha dado passos de gigante recentemente nos EUA - em junho a Corte Suprema decidiu a favor do casamento gay -, a rejeição é ainda notável em grande parte do país.
 
Em Hollywood, muitos decidiram sair do armário em público nos últimos anos para contribuir à aceitação social.

Fonte:http://mulher.uol.com.br/comportamento/noticias/efe/2015/10/04/a-inconveniencia-de-sair-do-armario-em-hollywood.htm#fotoNav=37

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

15 SINAIS QUE ELE QUER SÓ SEXO

GUIA ILUSTRADO DE SEXO ORAL EM MULHERES E HOMENS

O QUE É A EJACULAÇÃO FEMININA ?