TAMANHO DO PÊNIS IMPORTA ?

Tamanho do pênis importa?



Que o tamanho é documento –e faz diferença sim-
a gente já sabe!
Mas uma pesquisa concluiu que a dimensão
do pênis chama tanto
a atenção quanto a forma do corpo e a altura.
Segundo a pesquisa feita pela revista PNAS,
se o homem for alto e tiver o corpo torneado
ele chama mais atenção do que um baixinho
e cheinho, independente do tamanho do
membro dele.
Ou seja, o tamanho do pênis não é a única
coisa que conta para as mulheres.
Mesmo assim, o estudo conclui que
para realmente colher os benefícios
de um pênis grande, o homem precisa
ser atraente em primeiro lugar.

Pênis: Tamanho é documento, sim!

Clarah Averbuck fala sobre o órgão sexual masculino.

por Clarah Averbuck


Você já deve ter se cansado de ouvir a declaração de que “tamanho não é documento”. É uma daquelas frases auto-iludidas, como “é dos carecas que elas gostam mais”. Desculpe, mas a maioria de nós não gosta de carecas. (Falta de cabelo pode indicar baixo nível de testosterona, que é um hormônio que não pode faltar num homem.) Da mesma forma, é preciso encarar que tamanho é documento, sim, senhor.
É claro que estamos falando do nosso amigo pênis. Sem essa de dizer que o que conta para as mulheres são as preliminares. Ou que o prazer feminino depende do envolvimento com o dono do pênis em questão. Claro que tudo isso é importante. Mas a gente, tanto quanto os homens, também gosta de carne. Carne bonita. Muita carne. Se homem gosta de bumbum grande e seios fartos, por que a gente não pode gostar de volumes generosos também?
Que me desculpem os maldotados, mas o nosso prazer depende, sim, do tamanho do pênis. Estou falando do prazer no intercurso. Mas também do prazer visual, tátil. Se o rapaz tiver o melhor beijo do mundo e um pênis minúsculo, boa parte do esforço – o dele e o nosso – vai por água abaixo. Não há como negar. (Confesso que não consultei especialistas para chegar a essa conclusão: consultei garotas. Mas você quer alguém melhor para perguntar?)
O mito de que tamanho não é documento vem provavelmente de uma velha idéia machista de que mulher não gosta de ter prazer pelo prazer. Ou seja: o prazer físico seria privilégio dos homens, que são encorajados a fazer isso desde o momento em que deixam de engatinhar. Às mulheres caberia um interesse meramente emocional, quase platônico, em relação ao sexo. Saiba que não é assim. Mulher tem tesão, gosta de corpo, de curvas e precisa de prazer tanto quanto um latagão qualquer. Chega dessa história de que, para o rapaz, quanto mais mulheres arrecadar, melhor. Enquanto para a menina, vale o contrário: quanto menos viver, quanto menos curtir, melhor. Toda a diversão para eles e só culpa e vergonha para a gente? Chega.
Dizer que o tamanho do pênis não importa é deixar de reconhecer que também existem mulheres que procuram sexo sem envolvimento. Algo que não tem nada a ver com amor, casamento ou relacionamento emocional. A gente também gosta dessas coisas, claro. Assim como é evidente que ninguém se apaixona por um pênis sozinho, existem milhares de outros fatores que podem eventualmente tornar o tamanho do pênis um quesito secundário. Mas nada disso garante a alguém imaginar que, para as mulheres, o tamanho do pênis é apenas um pequeno detalhe. Não é.
Em uma recente matéria da Super, aprendi sobre o “investimento parental”, um termo criado por um pesquisador americano que parte do princípio de que “óvulos são caros, esperma é barato”. Isso faria com que os machos tendessem à poligamia e as mulheres, à monogamia. Tudo o que posso dizer a esse respeito é que dou graças a Deus por ser uma fêmea da espécie humana, com livre-arbítrio para escapar ilesa – e solteira! – dessa chatíssima imposição natural. Podemos tranqüilamente fazer sexo sem a intenção de gerar prole, tanto quanto um macho da espécie.
Sexo é algo que as pessoas deveriam praticar por um só motivo: é bom. Isso sempre foi claro e permitido para os homens. Só há bem pouco tempo começou a ser permitido para as mulheres pensar assim também. Mas ainda há resquícios da Idade das Trevas – ainda hoje, por exemplo, temos uma lei estúpida no Brasil declarando que se o marido descobrir que sua esposa não é mais virgem alguns dias depois do casamento, pode anulá-lo. Felizmente, a sociedade está mudando e preocupações como “será que ele vai achar que eu sou uma desclassificada porque aceitei o convite de ir para o motel logo no primeiro encontro?” estão dando (sem trocadilho!), na cabeça das mulheres, lugar a pensamentos bem mais saudáveis e menos neuróticos: tomar de cara a iniciativa e convidá-lo, se assim o coração mandar. Afinal, nada é tão saudável quanto o sexo sem neurose e sem culpa.
Curiosamente, alguns homens ainda têm resistência a esse tipo de comportamento feminino. O que é incompreensível. Quer dizer que só porque a garota foi para a cama com você no primeiro dia, isso significa que ela não é digna de um relacionamento duradouro? Se sexo é tão bom para você, por que não pode ser bom para ela também?
É triste viver numa sociedade que pune, ainda que veladamente, as mulheres que transam numa boa e que falam a verdade sobre o assunto como, por exemplo, que o tamanho é importante, sim, senhor.
* Jornalista, é autora de Máquina de Pinball, a ser publicado em agosto deste ano pela Editora Conrad

Frase

“Que me desculpem os maldotados, mas tamanho é fundamental”

Fonte:http://super.abril.com.br/saude/penis-tamanho-documento-sim-443051.shtml

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, o tamanho do pênis normal no homem brasileiro foi pouco estudado. Acredita-se que qualquer tamanho entre 4 a 18 centímetros (em repouso) e 7 a 27 centímetros (quando ereto) esteja dentro do normal. E é exatamente por ter uma variação tão grande (de 7 cm a 27 cm tem uma diferença gritante) que a mulherada nunca entra num consenso. Será que o tamanho importa ou o que vale é a função sexual?

Tem gente que acha que uns centímetros a mais dentro da cueca podem fazer milagres. Mas só isso não traz felicidade. “Ser abençoado pela natureza nesse aspecto pode tornar um homem imbatível no quesito sexo, mas é importante lembrar que saber o que fazer com a ferramenta é ainda mais importante, já que este tipo de apetrecho não tem câmbio automático”, ri a produtora Carlota Joaquina, 24 anos.
Por outro lado, ser mestre na ginga e no rebolado pode ser extremamente frustrante se na hora do vamos ver elas não sentirem um certo volume. “Imagina, isso pra mim é fundamental. Claro que não precisa ser uma coisa enorme, que não caiba em mim. Mas tem que dar pro gasto, né? Se for pequeno demais, prefiro que ele se vire de outras formas”, conta a escriturária Maria Adelaide S., 39 anos.
A discussão é polêmica e envolve aspectos culturais, emocionais e íntimos. Será que não é o homem que se preocupa demais com isso e se esquece do que é fundamental? “Eles é que se preocupam demais com o tamanho. Devem passar a vida com uma fita métrica a tira colo conferindo quanto mede o pênis. E aí esquecem que tamanho sem prazer é quase uma coca-cola sem gás”, garante a estudante de direito Nina Ramos, 27 anos.

Efeito placebo?

A terapeuta sexual Anita Herbea defende a tese que diz que os homens se sentem o próprio Super-Homem quando apresentam um volume considerável entre as pernas. “O prazer da mulher não cresce na mesma proporção em que se aumenta o tamanho do órgão genital masculino. Mas a segurança dos homens, sim. Eles se sentem frágeis quando acham que o pênis é pequeno e não está de acordo com o que esperavam”, explica a especialista.

Mas será que só uma grande atração e sintonia entre o casal é capaz de dar conta, quando o tamanho do pênis é desproporcional à expectativa? “O tamanho não faz diferença. Às vezes você acha que vai ser enorme e quando o cara tira a roupa é uma surpresa. Pode ser que seja grande ou pequeno. O que vale mesmo é a química entre os dois. Tem alguns que são maiores e não adianta nada”, conta a bióloga Maria Garcia, 29 anos.
Parte também dessa linha de raciocínio quem defende a eficácia da relação sexual como ponto importante. “A gente tem que sacudir alguns marmanjos para explicar que o primordial é o que ele vai fazer com seu instrumento. Só isso é o que realmente importa. Tipo pequenas empresas, grandes negócios, sabe?”, ri a professora Karen O., 31 anos.

Pequenos, médios ou grandes?

Cada um tem lá a sua preferência. Mas, para os homens, vale o recado da Sociedade Brasileira de Urologia: desde que vocês consigam obter e manter ereções suficientes para penetração, que permitam levar a relação sexual até o final, não há necessidade de se preocuparem com o tamanho do pênis. Elas agradecem!


Fonte:http://delas.ig.com.br/afinal-o-tamanho-importa/n1237502779449.html

Tamanho do pênis é, sim, importante para as mulheres, diz estudo

Cientistas australianos avaliaram quais características alteravam a atratividade do corpo masculino. As mulheres preferiram os tamanhos maiores

figuras masculinas
As voluntárias avaliaram 343 figuras masculinas diferentes, que variavam em sua altura, tamanho do pênis e proporção entre ombros e cintura ((PNAS/Reprodução))
Um novo estudo publicado nesta segunda-feira na revista PNAS mostra que, sim, o tamanho importa. Pesquisadores da Universidade Nacional da Austrália analisaram a reação de um grupo de mulheres a 343 formatos de corpos masculinos diferentes e descobriram que existem algumas características que deixam um homem mais atraente, entre elas o tamanho do pênis.

CONHEÇA A PESQUISA
Título original:
Penis size interacts with body shape and height to influence male attractiveness

Onde foi divulgada: periódico PNAS

Quem fez: Brian S. Mautz, Bob B. M. Wong, Richard A. Peters e Michael D. Jennions

Instituição: Universidade Nacional da Austrália

Dados de amostragem: 105 mulheres australianas que avaliaram 343 imagens de corpos masculinos com altura, proporção entre ombro e cintura e tamanho de pênis diferentes

Resultado: Ao analisar os dados, os pesquisadores descobriram que as três características importavam para medir o quanto uma mulher considerava o corpo de um homem atraente.


O tamanho médio do órgão sexual masculino costuma variar de espécie para espécie. Entre os humanos, por exemplo, ele é maior do que nos outros grandes primatas, seus parentes evolutivos mais próximos. O gorila, por exemplo, apesar de poder chegar até os dois metros de altura, tem um pênis de apenas quatro centímetros (o humano, flácido, tem um tamanho médio de 9 centímetros e de 14 centímetros ereto). Essa variação costuma ser explicada pela taxa de sucesso que os diferentes tipos de pênis têm na hora da fertilização: a evolução tenderia a selecionar os órgãos sexuais responsáveis pelos maiores índices de sucesso reprodutivo. Os pesquisadores, no entanto, dizem que o tamanho da genitália masculina também pode ser produto de uma seleção sexual, e a preferência feminina teria, nesse caso, ajudado a selecionar pênis cada vez maiores na espécie humana.
Para descobrir se as mulheres realmente consideram que tamanho é documento, pesquisadores da Universidade Nacional da Austrália realizaram uma pesquisa com 105 voluntárias heterossexuais de seu país. Elas foram apresentadas a uma série de figuras masculinas geradas por computador, cada uma variando em três características: tamanho do pênis (em estado flácido), altura e proporção entre ombros e cintura (pesquisas anteriores já haviam mostrado que homens com altos valores nas duas últimas características são mais atraentes). As figuras mostravam sete variações em cada uma dessas características, fornecendo, ao todo, 343 formatos diferentes de corpo. As mulheres tinham de avaliar cada figura conforme sua atratividade, ajudando assim os pesquisadores a descobrir quais características eram mais importantes.

Como resultado, descobriram que a característica mais importante para um homem ser considerado atraente é a proporção entre o tamanho dos ombros e a cintura. Em seguida, aparecem empatados a altura e o tamanho do pênis. Essas características também se relacionam entre si, e as mulheres consideraram o tamanho da genitália mais importante entre os homens mais altos e com maiores proporções entre ombro e cintura.



Seleção sexual - A pesquisa fornece indícios de que o tamanho do pênis flácido pode afetar no quanto uma mulher considera um determinado homem atrente. Os pesquisadores perceberam, no entanto, que a atratividade não variava de forma constante conforme o tamanho do pênis mudava. Nos tamanhos menores, cada aumento no órgão proporcionava um grande acréscimo na atratividade masculina. Mas, a partir dos 7,6 centímetros — tamanho menor do que a média da espécie humana — os aumentos sucessivos vão se tornando cada vez menos importantes.

Os índices de atratividade também estiveram relacionados ao biotipo da mulher que avaliava as figuras. Quanto mais alta fosse a voluntária, mais importância ela dava à altura masculina. Também houve uma pequena tendência de as mulheres mais obesas daram mais importância ao tamanho do órgão sexual.

Os cientistas dizem ser difícil explicar as origens dessas preferências femininas, que podem ter causas tanto culturais quanto biológicas. Mas concluem que, independente do mecanismo por trás disso, o resultado do estudo apoia a hipótese de que as escolhas de companheiros por parte das mulheres pode ter levado à evolução de maiores pênis nos seres humanos. É importante ressaltar que essa preferência tem origens pré-históricas, quando os humanos e seus ancestrais não usavam roupas.


Os maiores (e um nem tanto) pênis da natureza

A evolução fez com que houvesse uma grande variedade de tamanhos entre as espécies

Baleia azul


Medindo cerca de 30 metros, a baleia azul é o maior animal de toda a Terra. Seu pênis fica, na maior parte do tempo, escondido dentro do corpo, mas, quando aparece, chega a ter 3 metros de comprimento e trinta centímetros de diâmetro. É, também, o maior pênis do planeta.

Elefante


O elefante é o animal terrestre com o maior órgão sexual masculino. Seu pênis mede, em média, um metro de comprimento e vinte centímetros de diâmetro. Mas pesquisadores já encontraram elefantes com genitálias de até 1,8 metro.

Craca


As cracas são crustáceos que vivem presos em corais e pedras no fundo do mar. Em sua maioria, são hermafroditas. Como não podem escapar de suas conchas para se reproduzir, precisam possuir longos pênis, capazes de fertilizar parceiros localizados a grandes distâncias. Por causa disso, seu órgão sexual é, proporcionalmente, o maior de toda natureza.
Ainda no século XIX, Charles Darwin se surpreendeu com o tamanho do pênis do Cryptophialus minutus, que possuía um órgão sexual até oito vezes maior que o corpo. Mais recentemente, pesquisadores descobriram que a craca Tetraclita japônica, que mede apenas quatro centímetros, possui um órgão 3,9 vezes maior que seu corpo.

Marreca pé na bunda


De nome científico Oxyura vittata, a marreca pé na bunda possui órgãos sexuais bastante diferentes. A começar pelo tamanho: seu pênis pode chegar a 40 centímetros, o mesmo comprimento do animal. Além disso, o órgão possui um formato espiral, fruto de uma espécie de corrida armamentista evolutiva. Acontece que, entre esses animais, o estupro é muito comum. Com o passar do tempo, as fêmeas desenvolveram vaginas em formatos estranhos, cheias de curvas para dificultar a penetração forçada. Como resposta, o órgão sexual masculino também passou a desenvolver essas curvas, adquirindo o formato em espiral que é encontrado hoje.

Lesma banana


Uma espécie de lesma banana recebeu o apropriado nome científico de Ariolimax dolichophallus (Dolichophallus significa, em latim, pênis longo). Os animais podem medir até 18 centímetros, enquanto seu pênis possui em média 11. Mas o que chama atenção é seu comportamento durante a reprodução. Como elas são hermafroditas, as duas lesmas têm de fazer o papel de macho e fêmea na hora da cópula. Muitas vezes, um dos parceiros rói e arranca o pênis alheio momentos antes de terminar o sexo. Os pesquisadores não sabem o motivo exato disso, mas dizem que pode ser para impedir que o parceiro continue se reproduzindo e espalhando seus genes por aí.

Jumento


Os asnos, ou jumentos, são famosos na cultura popular por causa de seu longo órgão sexual —citado inclusive na Bíblia (Ezequiel 23: 18-20). O pênis do animal tem, em média, 50 centímetros de comprimento.

Gorila


Entre os grandes primatas, os seres humanos são os detentores do maior pênis. Já os gorilas, dos menores. O animal pode chegar a dois metros de altura, mas seu órgão sexual varia entre três e quatro centímetros. "Provavelmente devido ao fato de gorilas fêmeas raramente se relacionarem com mais de um macho durante seu cio ou mesmo durante vários períodos de cio", diz em entrevista ao site de VEJA William Eberhard, biólogo da Universidade de Costa Rica, especializado em seleção sexual. "Eles vivem em haréns, com apenas um macho dominante monopolizando todas as fêmeas do grupo. Enquanto isso, as fêmeas humanas frequentemente se relacionam com mais de um homem, e a competição entre os diferentes machos para ser o maior reprodutor resultou na seleção sexual da estrutura do pênis humano."

Fonte:http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/pesquisa-mostra-que-tamanho-do-penis-altera-a-atratividade-masculina

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

15 SINAIS QUE ELE QUER SÓ SEXO

GUIA ILUSTRADO DE SEXO ORAL EM MULHERES E HOMENS

O QUE É A EJACULAÇÃO FEMININA ?