AS BELAS MENTIRAS : SER VERDADEIRO É A MELHOR MANEIRA DE RSPONDER À PERGUNTA DOS FILHOS

As Belas Mentiras...

As Belas Mentiras...

Ser verdadeiro é a melhor maneira de responder às perguntas dos filhos

- Mamãe, eu também sai da sua barriga?
- Não, meu filho... Você saiu do meu coração.
Vá entender essa!!!
É incrível como as pessoas complicam as coisas... Principalmente as mães culpadas e muitas das que adotam os seus filhos.
Gente! Como é que uma criança pequena vai entender que saiu do coração da mãe, quando todas as outras saíram das barrigas de suas mães? A criança pequena tem o pensamento concreto: Pau é pau! Pedra é pedra! Coloque-se no lugar dela, imagine um coração gestando e parindo um ser.
Você já imaginou? Pense num tórax enorme, tendo contrações e se abrindo para sair uma criança? No mínimo só pode ser um extraterrestre! Na hora que a mãe pari, enfarta junto e a criança corre o risco de ficar órfã, de novo!!! Bizarro.
Isso é uma metáfora, compreendo, mas ela não entende! Acaba se transformando em uma mentira. As coisas simples de serem explicadas acabam se transformando em uma história sem pé e nem cabeça, por pré-conceitos, preconceitos, culpa , superproteção, ou falta de informação.
Muitas mães me perguntam como dizer ao filho que o casal vai se separar, ou que ele vai mudar de escola, que alguém morreu, ou porque a babá foi demitida, e até mesmo porque estão sem dinheiro, etc... etc... etc... Inventam história mirabolantes e se perdem nelas.
- Mas mamãe, você não disse que a vovó tinha ido pro céu? Então por que eu não posso ir lá ver ela?
Taí outro negócio: já vi muitas crianças querendo morrer, para se encontrar com o ser querido nas nuvens, nas estrelas, no céu... Morrer, no mínimo é maravilhoso! Já pensou? Flutuar nas nuvens e viajar nas estrelas com o vovô, a vovó, o papai ou a mamãe? Iraadooo!
E quando chega a tão temida pergunta:
- Mã... Se eu nasci de uma sementinha, como é que ela foi colocada na sua barriga?
- Eu engoli!
- Como você engoliu?
- Ah! Agora não posso te responder... A mamãe está ocupada...

É difícil ser verdadeiro com a criança. Ou porque os adultos as subestimam, ou porque têm dificuldades para falar sobre temas como morte e sexualidade, temem a reação da criança diante da verdade, ou porque não entendem do assunto.
Precisamos ser verdadeiros. Esta é a melhor maneira de responder às perguntas (por vezes embaraçosas das crianças). Outro dia uma pessoa me consultou dizendo que iria com a filha de dez anos visitar o seu irmão que estava internado em uma clínica de reabilitação. Esta pessoa não sabia se deveria dizer à filha que o seu tio favorito estava internado devido ao uso abusivo de drogas.
Pense: a garota vai à clínica, com toda a família e tem 10 anos. Já possui capacidade de observação e raciocínio. Dizer o que? A verdade!
- O titio é doente. Ele abusa de drogas. Você sabe o que é isso? Vou lhe explicar (ótima oportunidade para falar sobre este assunto). Precisamos ajudar o titio a se recuperar e voltar para casa. Vamos fazer-lhe uma visita para alegrá-lo?
Simples não é? Se você deixar os seus preconceitos de lado, tudo fica simples. O resto é só ir respondendo à medida em que elas perguntam. Também não vá fazer como a historinha abaixo:

- Manhê!... O que é virgem?
Pergunta a menina de seis anos que está aprendendo a ler.
A mãe, nervosa e ansiosa, lhe dá uma aula de sexualidade e por fim se lembra de lhe perguntar:
- Mas onde você viu essa palavra, minha filha?
- Li aqui mãe.
A filha se aproxima da mãe segurando uma lata e apontando para as letras soletra inocentemente:
- Ó – le –o-- de-- O-li-va --Vir---gem...
E aquelas que para se fazerem obedecer ainda dizem:
- Se você não comer, vai ficar doente!
- Olha que o guarda vai te prender! Fica quieto!
- Se você não ficar bonzinho não ganha presente do Papai Noel!
Como é que essas criaturinhas sobrevivem? Sobrevivem porque aonde existe o amor, o bem querer e a aceitação do outro, do jeitinho que ele é, não existe o abandono. E as crianças só não sobrevivem aos abusos, à negligência, à rejeição e abandono. O resto... a gente conserta!

Elizabeth Monteiro*

*Pedagoga, Psicóloga e Escritora dos livros: Criando Filhos em Tempos Difíceis Criando Adolescentes em tempos Difíceis; A Culpa é da Mãe.

Fonte:http://revistapaisefilhos.uol.com.br/colunistas/elizabeth-monteiro/as-belas-mentiras

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

15 SINAIS QUE ELE QUER SÓ SEXO

GUIA ILUSTRADO DE SEXO ORAL EM MULHERES E HOMENS

O QUE É A EJACULAÇÃO FEMININA ?